Como Vender Picolés

Sobre o Projeto

Um jogo educativo-casual em 3D para desktop (pc e mac) e web, submetido para o 4º Concurso de Desenvolvimento de Jogos Empreendedores do Sebrae, onde o jogador precisa utilizar a sua visão empreendedora para administrar as atividades de um pequeno vendedor de picolés. 

Assim, o jogador traça um caminho que o personagem irá percorrer, procurando seguir os acontecimentos diários, para acumular dinheiro e comprar novos sabores e equipamentos.

Desenvolvimento:

Jogo desenvolvido pelos estudantes Jordy Adan, Renata Silvério, Christhian Gruhn e Cássio Vinicius.

Na mídia:

Jogo sobre venda de picolé ensina conceitos de empreendedorismo para todas as áreas (CT Positivo)

Lançamento

Sem informações

Plataformas

PC e Web

Gênero

Gestão de recursos, dia de ação

Engine

Unity

Tempo de desenvolvimento

Aproximadamente 2 meses

Tamanho do time

4 pessoas

Papéis no Projeto

– Game design em equipe
– Criação, animação e variação visual do personagem
– Documentação

Sobre o Desenvolvimento

O jogo “Como Vender Picolés” foi um projeto paralelo desenvolvido por uma equipe acadêmica do curso de tecnologia em Jogos Digitais na Universidade Positivo e inscrito para um concurso nacional de jogos.

A experiência do desenvolvimento deste projeto trouxe uma ampliação dos horizontes sobre a documentação de projetos, a importância do balanceamento, as adequações solicitadas.

O conceito do projeto foi rapidamente criado pela equipe de desenvolvimento baseado em alguns elementos limitantes: ser um jogo educativo, apresentar o balanceamento entre desafio e casualidade, ter uma proposta de gerenciamento de recursos, e ser engraçado.

Neste sentido o jogo foi desenvolvido tendo como base a proposta de criação de “cenários comerciais” que o jogador precisaria entender para adaptar a sua estratégia. Assim o loop de jogabilidade do jogo é: antes de cada dia do jogo, um jornal apresenta os eventos que modificaram a demanda, e o jogador deve adaptar a sua estratégia de oferta gerenciando seus recursos e a sua rota diária.

Todo o lado educacional do jogo está no entendimento desta relação de demanda e oferta e a possibilidade de levar essa perspectiva para a realidade de negócios.

Já o lado engraçado do jogo está justamente em retratar a realidade de um vendedor de picolés muito empreendedor que percorre as ruas de uma cidade fervilhante e faz o seu negócio crescer.

O projeto teve um significativo trabalho de documentação, que era requisito do concurso. E entre desafios e aprendizados recebeu o prêmio de 2º colocado entre todos os jogos inscritos no concurso.

2º Colocado

Este projeto foi submetido ao 4º Concurso de Desenvolvimento de Jogos Empreendedores do Sebrae, sendo o segundo colocado.

A premiação foi entregue durante a Campus Party 2016, em São Paulo.

Este jogo não está disponível publicamente.